Atualizado 14/10/2017

Em 5 anos, 542 mulheres foram assassinadas em Santa Catarina

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina, desde 2012, 542 mulheres foram assassinadas no Estado. Os números vão até agosto deste ano e não contabilizam os últimos dois casos de outubro, da mulher morta pelo ex-marido em Florianópolis e de uma vítima do namorado em Jaraguá do Sul.

Somente em 2017, foram 70 mulheres assassinadas, sendo 25 casos de violência doméstica e 6 latrocínios. No ano passado, foram registrados 127 homicídios dolosos contra mulheres. Destes, 52 casos foram de violência doméstica e 10 latrocínios.

No caso da Capital, a vítima, Selma Rapschinski, de 32 anos, chegou a ganhar uma medida protetiva, o que não foi suficiente. Para a  advogada e professora de Direito ligada a área de Direitos Humanos Daniela Felix, essa proteção é muito limitada

— A gente não tem um sistema de fiscalização que seja eficaz para esse controle, porque o delegado pede a medida de proteção, a Justiça faz essa restrição, afasta o marido do lar, mas na hora do cumprimento, ela não acontece. Se o homem tem a intenção, ele vai fazer (matar) independente de ordem judicial.

A advogada afirma que na questão de violência de gênero, não adianta atuar na consequência, o homicídio. É necessário reduzir o impacto que o companheiro ou ex-companheiro causa na vida da vítima.

 

Fonte: Diário Catarinense
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções