Atualizado 04/06/2018

Empresas de SC são multadas por desrespeito ao desbloqueio de rodovias

Somadas, multas chegam a quase R$ 22 milhões

Salmo Duarte / A Notícia
Salmo Duarte / A Notícia

    Oito transportadoras de carga de Santa Catarina foram multadas por não respeitarem o desbloqueio das rodovias federais em meio à greve dos caminhoneiros, que completou 11 dias nesta quinta (31). Somadas, as multas chegam a quase R$ 22 milhões.

 

    A Advocacia Geral da União (AGU) entendeu que as empresas descumpriram o artigo do Código de Trânsito Brasileiro que proíbe o uso de veículo pra interromper a circulação.

 

    A cobrança das multas ocorre com base em decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que na sexta (25) atendeu ao pedido da AGU e concedeu liminar para estabelecer penalidade de R$ 100 mil por hora a empresas que colocassem veículos para bloquear estradas ou permanecer em acostamentos de rodovias federais ou estaduais durante as manifestações.

 

    Durante a paralisação, a AGU conseguiu uma liminar para desbloquear as rodovias federais. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) fez então uma lista de veículos que estariam descumprindo a medida e apontou empresas catarinenses das regiões Norte, Vale do Itajaí, Sul, Meio-Oeste e Oeste.

 

    Veja a lista das empresas:

 

    Itália Transportes Rodoviários Ltda, de Criciúma: 2 multas, cada uma de R$ 400 mil

 

    CDC Cargas e Logística Ltda, de Itajaí: multa de R$ 400 mil

 

    Transmagna, de Joinville: 2 multas de R$ 400 mil cada

 

    GAP Grupo de Apoio Psiquiátrico, de Itajaí: multa de R$ 400 mil

 

    Transportes Tremea, de Xaxim: multa de R$ 400 mil

 

    MGE Transportes, de Itajaí: multa de R$ 400 mil

 

    Transportes Idamar, de Arroio Trinta: multa de R$ 9,2 milhões

 

    Tombini & Cia, de Palmitos: multa de R$ 9,4 milhões

 

    Outro lado

 

    A Transmagna estava com dois caminhões num bloqueio na BR-116 em Embu das Artes (SP). O responsável pela empresa alegou que não teve nada a ver com a greve e que os caminhões parados ficaram impedidos de seguir viagem. Disse também que está indignado e que vai recorrer.

Fonte: NSC TV
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções