Atualizado 15/08/2018

80% dos beneficiados perderam auxílio-doença após revisão do INSS

Revisões iniciaram no segundo semestre de 2016

Divulgação
Divulgação

    Em dois anos, o pente-fino do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) suspendeu 80% (oito de cada dez benefícios) dos casos de auxílio-doença que passaram por revisão, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social. Os cortes também atingiram pessoas que recebem aposentadoria por invalidez, mas numa proporção menor: 30% (três em cada dez).

 

    Os números são de perícias feitas entre o segundo semestre de 2016, quando começaram as revisões, até o último domingo (12). As revisões determinam se a pessoa já está em condição de voltar ao trabalho, mas continua recebendo o benefício indevidamente.

 

    Nesta segunda-feira (13), terminou o prazo para cerca de 179 mil pessoas que recebem auxílio-doença e aposentadoria por invalidez agendarem a revisão do benefício. Esse grupo não está no balanço de cortes divulgado pelo ministério, pois ainda não passou pela perícia.

 

    Veja abaixo o detalhamento das perícias realizadas e dos benefícios cortados até 12 de agosto:

 

    Auxílio-doença + aposentadoria por invalidez

 

     Total de perícias feitas: 933.917

 

     Total de benefícios cortados: 502.305 (53,78% do total)

 

    Só auxílio-doença

 

     Perícias feitas: 460.524

 

     Benefícios cortados: 363.515 (78,94%)

 

    Aposentadoria por invalidez

 

     Perícias feitas: 473.393

 

     Benefícios cortados: 138.790 (29,32%)

 

    Governo estima economia de R$ 10,3 bi

 

    A economia apenas com o corte no pagamento dos auxílios-doença representa R$ R$ 10,3 bilhões, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social. O cálculo da economia com as revisões das aposentadorias por invalidez ainda está em processamento, segundo a pasta.

 

    Ao todo, serão revisados 552.998 auxílios-doença e 1.004.886 aposentadorias por invalidez, totalizando mais de 1,5 milhão de benefícios, informou o ministério.

 

    Quem está sendo chamado para revisão?

 

    O governo está fazendo um pente-fino nos benefícios concedidos pelo INSS. Estão sendo convocados para revisão os beneficiários de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez que há mais de dois anos não passam por uma perícia médica.

 

    Os trabalhadores estão sendo chamados aos poucos, por meio de carta. A dica é manter o endereço atualizado para não perder a convocação. Clique aqui e veja como.

 

    O que levar no dia da perícia?

 

    No dia da perícia, deverá ser apresentada toda a documentação médica que justifique o recebimento do benefício, como atestados, laudos, receitas e exames.

 

    Não tem como ir?

 

    Se a pessoa estiver internada ou doente e não puder comparecer à perícia, deverá pedir a alguém de sua confiança que informe ao INSS, em uma de suas agências, sobre o impedimento.

 

    Esse representante deve levar o documento de identidade do segurado e um documento que comprove que não tem como comparecer --um atestado médico, por exemplo. Com isso, ele poderá solicitar ao beneficiário uma perícia hospitalar ou domiciliar.

Fonte: Uol/ economia
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções